Pesquisadores discutiram o futuro da cultura da soja na Setrem

A 42ª Reunião de Pesquisa de Soja da Região Sul reuniu estudantes, pesquisadores, professores e profissionais de empresas públicas e privadas, além de universidades do RS, SC, PR e MG
De 14 a 16 de agosto, a Setrem sediou a 42ª Reunião de Pesquisa de Soja da Região Sul. O evento reuniu estudantes, pesquisadores, professores e profissionais de empresas públicas e privadas, além de universidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais. Em três dias eles discutiram o futuro da cultura da soja por meio de reuniões, palestras, painéis, debates e apresentação de trabalhos nas modalidades oral e em pôster.

A abertura oficial, realizada na noite de terça-feira, 14, contou com a presença do secretário de Agricultura, Pecuária e Irrigação do RS, Odacir Klein, do chefe da Divisão de Defesa Agropecuária do MAPA, Jairo João Carbonari, do prefeito de Três de Maio, Altair Copatti, do vice-tesoureiro da Mantenedora Setrem, Ronaldo Wendland, do diretor-geral da Setrem, Sandro Ergang; do gerente técnico estadual da Emater/RS-Ascar, Alencar José Feron, do chefe-geral da Embrapa Trigo, Osvaldo Vasconcellos Vieira; da chefe-adjunta de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Trigo, Ana Sagebim Albuquerque; além de demais autoridades locais e regionais.

O secretário Odacir Klein destacou a importância da pesquisa para o desenvolvimento da economia e também como alternativa de alimento. "A pesquisa é fundamental para que tenhamos um produto competitivo no mercado. Mas mais do que isso, é o alimento que garante nossa sobrevivência. A população mundial está em constante crescimento e ela precisa se alimentar. Com a pesquisa, podemos encontrar soluções viáveis economicamente e sustentáveis”, afirmou em seu pronunciamento.

Para o diretor-geral da Setrem, foi uma satisfação para a Instituição sediar um evento desta magnitude e mostrar o quanto ela está preocupada com a qualidade do ensino para os estudantes da área. "Conquistamos excelentes resultados no Enade com o curso de Agronomia, o qual está entre os melhores do Estado. Também somos a 6ª melhor escola do RS, de acordo com os resultados do último Enem. Então tudo isso mostra o cuidado que a Setrem tem com seus estudantes, da Educação Infantil à Pós-graduação, oferecendo educação de qualidade e promovendo eventos como este da Reunião de Pesquisa de Soja”, destacou Ergang.

Na ocasião também houve homenagem à maior feira multissetorial do RS, a Fenasoja, que leva em seu DNA a soja. Foi entregue uma placa aos presidentes das edições de 2020 e 2022, Elias Dallalba e Rogério dos Santos Ferreira, respectivamente. Em seguida, o público participou de um coquetel preparado com produtos à base de soja, entre eles iogurte, cucas, bolos, pães, bolachas e soja torrada.

Panorama da soja

Ainda na terça-feira, profissionais abordaram nas palestras um panorama da cultura da soja, como tendências de mercado, soja safrinha e relatos da safra 2018/19. Para o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar Alencar Paulo Rugeri, para a próxima safra é preciso que os produtores busquem mais profissionalismo na gestão econômica das propriedades, manejo correto do solo, uso de agentes biológicos, uso adequado das tecnologias de aplicação de agrotóxicos e monitoramento de perda da colheita.  "Ainda precisamos evoluir muito em muitas questões. Estamos em um momento favorável, mas precisamos ser rápidos para nos consolidarmos como produtores de rentabilidade no Estado”, afirmou.

Após as palestras, houve o lançamento do livro "Ecofisiologia da Soja – Visando altas produtividades”. A obra foi escrita em parceria pela equipe SimulArroz, Emater/RS-Ascar, IRGA, UFSM e Unipampa. Foram entregues cinco exemplares para a Setrem, os quais estão disponíveis na Biblioteca José de Alencar.

Trabalhos de destaque

Na quarta-feira, 15, a programação foi dedicada a reuniões técnicas e para apresentação de trabalhos de pesquisa. O dia encerrou com uma reunião sobre soja convencional e soja orgânica.

Os trabalhos que se destacaram em cada comissão foram: "Produtividade de Genótipos de Soja Inoculados com Novas Estirpes de Rizóbios em Terras Baixas” (Embrapa Clima Temperado), na Comissão de Nutrição Vegetal e Uso dos Solos; "Alternativas Metodológicas para o Teste de Germinação com Sementes de Soja Tratadas” (UFPel), na Comissão de Genética, Melhoramento e Tecnologia de Sementes - Difusão de Tecnologia e Socioeconomia; "Porcentagem de Espécies de Pentatomídeos em Diferentes Estágios Fenológicos da Soja” (Unipampa), na Comissão de Entomologia; "Potencial dos Dados Biofísicos e Espectrais para Identificação de Phakosora Pachyrhisi em Lavouras de Soja” (UFSM), na Comissão de Fotopatologia; "Manejo de Buva em Diferentes Sistemas de Cultivo de Soja” (UFSM), na Comissão de Controles de Plantas Daninhas; e "Velocidade de Semeadura na Distribuição de Plantas e Produtividade da Soja” (UFSM), na Comissão de Fisiologia e Práticas Culturais. 

Avaliação e próximas edições

O último dia foi reservado para apresentação dos trabalhos destaque e reuniões das comissões técnicas para, entre outras atividades, decidir o local das próximas edições. A 43ª Reunião de Pesquisa de Soja da Região Sul vai ocorrer em 2020, possivelmente também no mês de agosto, na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E a 44ª Reunião ficou pré-definida para ocorrer em agosto de 2022, na Embrapa Clima Temperado, em Pelotas.

Para o coordenador do curso de Agronomia da Setrem e coordenador do evento, Marcos Caraffa, o evento foi um sucesso, tanto de público quanto de qualidade dos trabalhos apresentados. "Foram discutidos temas de enorme impacto e interesse, como tendências de mercado, a dificuldade no controle da ferrugem asiática e as perspectivas para o futuro em função das dificuldades de controle desta doença”, afirma. Além das discussões técnicas, Caraffa também destaca a participação no evento: foram 126 trabalhos apresentados, sendo 43 de forma oral e 83 em pôster. "Nestes trabalhos estiveram envolvidas 17 instituições de ensino do RS, SC, PR e MG, bem como diversos profissionais do IRGA, Emater/RS-Ascar, Embrapa Soja, Embrapa Trigo e Embrapa Clima Temperado, os quais qualificaram ainda mais as discussões e as análises feitas durante os três dias de evento”.

Como coordenador da 42ª Reunião de Pesquisa de Soja da Região Sul, ele aproveita para agradecer a todos que ajudaram na organização do evento. "O sucesso se deve à parceria com a Emater/RS-Ascar e a Embrapa Trigo, às pessoas da Setrem que se dedicaram a organizar e acolher os participantes e, ainda, o apoio do Sicredi Noroeste, Forquímica e Corteva”.
Tags: #reuniao #pesquisa #soja #regiao #sul #tres de maio #agropecuaria #agronomia #setrem
Carregando comentários


© 2020 Sociedade Educacional Três de Maio
SETREM - Login
Av. Santa Rosa, 2405 Três de Maio - RS - CEP 98910-000
Fone/Fax: +55 (55) 3535 4600